Projeto promete ajudar homens a mudar visão de violência doméstica

Projeto é realizado com homens que cumprem pena pela Lei Maria da Penha, em Vitória, e tem como principal objetivo fazer com que se pense e reflita sobre a violência doméstica. De acordo com os integrantes, os debates em grupo têm melhorado a relação com suas parceiras. O programa “Espaço Fala Homem” foi criado no ano de 2013 e já contou com cinco turmas desde então.
O último grupo participante, no total, fez parte de cinco encontros onde foram abordados temas referentes à comunicação não violenta, à Lei Maria da Penha e às redes de atendimento municipais.
Segundo a assistente social, Fernanda Vieira, uma das maiores contribuições do programa é o fato dos membros refletirem sobre suas ações em relação às parceiras. “Nas dinâmicas, eles puderam verbalizar sua experiência e refletir sobre a necessidade de romper com esse ciclo da violência”, contou a assistente.
Um dos integrantes que retomou com a companheira, L.E. N, de 50 anos, mencionou que seu relacionamento melhorou após as reuniões. “Eu não sabia nada sobre a Lei Maria da Penha e nunca tinha parado para pensar sobre as temáticas abordadas no grupo. Nosso relacionamento melhorou muito. Agora temos conseguido dialogar e evitar brigas desnecessárias”.

E não para por aí! O projeto não é só voltado para os homens. Conforme a gerente de Políticas de Promoção de Gênero, Lorena Padilha, a intenção desde o princípio, era também realizar um grupo com a cooperação de mulheres que tinham algum tipo de vínculo com os integrantes do “Espaço Fala Homem”.

4 pensou em “Projeto promete ajudar homens a mudar visão de violência doméstica

  1. Dayana Honório

    Muito interessante a iniciativa. Justamente o que eu havia pensado como um dos caminhos contra o que é culturalmente aceito, ou era, em nossa sociedade (Violência Contra as Mulheres). Parabéns!

    Responder
  2. CESAR FERNANDO

    HOMENS QUE ESTEJAM SOFRENDO !
    NAO SE CALEM ! ENTREM NOS FORUM INTERNET, RELATE SEU CASO, NINGUEM NOS OUVE, NAO TEMOS CANAIS DE AJUDA, ESTAMOS AMORDAÇADOS, SE FALAM DE EXCLUSAO, DO NEGRO, HOMOSEXUAL, NOS HOMENS ESTAMOS A CADA DIA SENDO MARGINALIZADOS, ESCRAVIZADOS ………
    VAMOS NOS UNIR CONTRA TANTA INJUSTIÇA. TEMOS DE TER OS MESMOS DIREITOS DAS MULHERES……
    ESTAMOS EM UM DESEQUILIBRIO MUITO GRANDE.

    Responder

Deixe uma resposta para Almerio Barbosa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *